Menu principal
 

XIII Micti aborda a participação dos jovens e das mulheres na ciência

quarta-feira, 11 de novembro de 2020

Nesta quinta e sexta-feira, 12 e 13 de novembro, o Instituto Federal Catarinense (IFC) realiza a 13ª edição da Mostra Nacional de Iniciação Científica e Tecnológica Interdisciplinar (Micti) e 2ª da Feira Epromundo. Este ano, devido à pandemia de Covid-19, todas as atividades serão exclusivamente online com exibição pelo canal oficial do IFC no Youtube.

Além da tradicional apresentação dos trabalhos estudantes de ensino médio e graduação do IFC, a programação contará com duas rodas de conversa com as temáticas Jovem na Ciência e Mulher na Ciência.

No dia 12, os egressos do IFC apresentarão suas experiências na roda “Jovem na Ciência”, das 9h30 às 11h30. Segundo a professora Sônia Regina de Souza Fernandes, reitora do IFC, a roda de conversa para e com o “Jovem na Ciência” tem como proposta trazer o significado da oportunidade que jovens que tiveram a Iniciação Científica como processo de formação no ensino médio e na graduação no IFC. “Na sociedade contemporânea cada vez mais precisamos de uma formação para o jovem que provoque o questionamento, que valorize o outro, que indague o conhecimento, que instigue a autonomia e que cuide da vida como bem social. Em estudos realizados com jovens que tiveram acesso à pesquisa já no ensino médio, constatou-se como contribuição a formação crítica e a formação de atitudes, de questionamentos, de tomada de decisão, de autoria e de autonomia, pautadas por uma relação de diálogo entre estudantes e orientadores”, defende Fernandes.

Reitora revela que a roda iniciará com o relato sobre um estudo da juventude apresentado por um professor do IFC. E, na sequência, contará com os jovens estudantes egressos do Instituto e que tiveram a oportunidade de acesso à iniciação científica, ainda no ensino médio. “Os participantes dessa roda de conversa são jovens que conseguiram mobilizar e atuar promovendo oportunidade para outros terem acesso e motivação com relação à ciência e pesquisa, como coordenação e mentores de eventos para Jovens Cientistas de outros espaços, bem como coordenação e mobilização deste público para participação em eventos internacionais representando o Brasil. Ou seja, entendem a oportunidade que tiveram numa instituição pública como a do IFC, como compromisso social para além das experiências aqui vivenciadas”, destaca.

“As pessoas devem assistir a essa roda de conversa para compreender a importância do jovem se sentir cientista na sociedade contemporânea. Um jovem que pode se sentir no e com o mundo, compreendendo-o e tendo autonomia, bem como autoridade nos seus argumentos por meio da busca de conhecimento aprofundado. Nessa roda de conversa, conheceremos experiências de jovens que a partir das oportunidades deram continuidade à carreira científica”, convida a reitora.

Segunda roda de conversa proposta pelos organizadores da Micit com o tema “Mulher na Ciência” será no dia 13, das 13h30 às 15h. “O objetivo da roda de conversa Mulher na Ciência é criar um espaço de troca de ideias, diálogo e questionamentos sobre o papel da mulher na construção do conhecimento científico, tanto no passado quanto atualmente. Busca-se também, com esse espaço, gerar mais visibilidade para mulheres cientistas, aproximando-as dos estudantes e do público em geral”, apresenta Madge Bianchi dos Santos, professora de Física no Campus Luzerna.

De acordo com Santos, durante a conversa abordarão questões como: por que tão poucas mulheres nas áreas de Física, Química, Engenharia, por exemplo?; quais os benefícios para a ciência de termos maior diversidade de gênero entre aqueles que a produzem?; a forma de produzir ciência e os resultados científicos são afetados pela falta de diversidade de gênero?; nas instituições e na educação em ciências, que ações podemos ter para gerar maior diversidade de gênero?; mulheres tendem naturalmente a certas áreas de conhecimento ou de trabalho?; e por que poucas mulheres estão no topo de carreira em ciência?

“Historicamente, o trabalho de muitas mulheres na construção da ciência foi invisibilizado. É importante sabermos o que aconteceu e como aconteceu. É fundamental fomentar esse debate. Determinados papéis são socialmente atribuídos às mulheres e ainda há desigualdades em relação ao gênero. Por exemplo, mulheres ainda recebem salários menores do que homens em muitas atividades e há situações que afetam mais as mulheres na atividade científica, quando não deveriam, o que ficou evidente na pandemia pela qual passamos. Conhecer e compreender os problemas é necessário para que esse cenário seja alterado”, enfatiza a professora.

Confira aqui a programação completa da Micti 2020

Todas as atividades serão transmitidas gratuitamente pelo canal oficial do IFC no YouTube. Para receber o certificado de participação como ouvinte, é necessário preencher o formulário de inscrição online disponível na página do evento, até às 12h do dia 12 de novembro.

Reitora do IFC observa que em função do contexto em que estamos vivendo, que limita a presencialidade, o formato da Micti acabou ampliando a oportunidade de mais gente poder ter acesso ao evento. “De forma presencial seria necessário o deslocamento até Concórdia, nosso campus que receberia essa edição. A transmissão pela Internet acaba, de certo modo, democratizando o acesso dessas pessoas que não poderiam estar lá presencialmente. Uma vez que a cultura digital está colocada na contemporaneidade e uma instituição com as características como o IFC – que tem como premissa a indissociabilidade no ensino, na pesquisa, na extensão e na inovação – acaba utilizando uma tecnologia humana tão importante aos processos de democratização que, nesse caso, significa o acesso de mais pessoas”, finaliza Fernandes.

Sobre a Micti

Realizada anualmente, a Mostra Nacional de Iniciação Científica e Tecnológica Interdisciplinar (Micti) é o maior evento científico do IFC. Esta edição está sendo organizada por uma Comissão Central e por subcomissões, com o apoio da Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação (Propi), da Pró-Reitoria de Extensão (Proex), da Pró-Reitoria de Ensino (Proen), da Pró-Reitoria de Desenvolvimento Institucional (Prodin) e do Campus Concórdia.

Serviço
Mostra Nacional de Iniciação Científica e Tecnológica Interdisciplinar (Micti) e Feira Epromundo
Data: 12 e 13 de novembro de 2020
Transmissão pelo canal oficial do IFC no YouTube
Inscrições de ouvintes: preencha o formulário online na página do evento
Evento gratuito com emissão de certificado
Programação completa na página do evento

Texto: Cecom/Reitoria/Rosiane Magalhães
Imagem: Cecom/Reitoria/Andréa Santana