Menu principal
 

Um legado à Educação: Clenilso Sehnen Mota

quarta-feira, 8 de setembro de 2021

O Instituto Federal Catarinense – Campus Rio do Sul, registra profundo pesar pelo falecimento do Professor Clenilso Sehnen Mota, ocorrido no último dia 02 de setembro em decorrência de problemas cardíacos.

Nascido em 30 de janeiro de 1981 (40 anos), o Professor Clenilso possuía graduação em Agronomia pela Universidade do Estado de Santa Catarina (2004) e mestrado em Produção Vegetal pela Universidade do Estado de Santa Catarina (2007). Seu doutorado foi em Fisiologia Vegetal pela Universidade Federal de Viçosa (2011) e possuía estágio pós-doutoral em Ciências Agrárias pelo Instituto Federal Goiano (2011-2014) e em Produção Vegetal pela Universidade do Estado de Santa Catarina (2014-2016).

Sua experiência na área de Agronomia tinha ênfase em Ecofisiologia Vegetal e Fisiologia de Plantas Cultivadas, atuando principalmente nos temas de trocas gasosas, deficiência hídrica, estresse abiótico, fluorescência da clorofila a, fruticultura, produção de mudas e pós colheita. 

Sua carreira no magistério de ensino básico, técnico e tecnológico iniciou-se junto ao Campus Rio do Sul do IFC em fevereiro de 2016, no qual ministrou disciplinas vinculadas ao curso de Agronomia e Técnico em Agropecuária, além de projetos de pesquisa e de extensão. 

Prof. Clenilso era integrante dos grupos de pesquisa de Desenvolvimento de Sistemas Ecológicos de Vida e Produção do IFC e de Biologia e tecnologia pós-colheita da UDESC. Também atuou como orientador de trabalhos acadêmicos, revisor de diversos periódicos científicos, membro do corpo editorial de periódicos e revisor de projetos de fomento. 

Seu falecimento prematuro em decorrência de problemas cardíacos interrompe uma trajetória de muito trabalho, dedicação e comprometimento ao ensino, a extensão e à pesquisa científica, para os quais deixa um legado de publicações em renomados eventos e periódicos científicos nacionais e internacionais.

Na comunidade acadêmica do Campus Rio do Sul, o sentimento é de tristeza pela perda repentina. Mas, sobretudo, de gratidão pelo tempo de convivência, interação e saberes construídos e compartilhados. Sua memória permanecerá sempre viva na comunidade acadêmica do Campus Rio do Sul e do Instituto Federal Catarinense.